#Soucalouroamf

  • 12/03/2018
  • comentário(s)

Confira os depoimentos dos calouros de 2018, relatando o por quê escolheram a faculdade e como está sendo sua adaptação à vida acadêmica.

"Primeiramente, é uma experiência única. Quando eu resolvi vir para o Recanto, estudar na AMF, vim com um único objetivo: ser alguém na vida.

Aqui no Recanto Maestro, as oportunidades surgem, crescer na vida faz mais sentido, se adaptar, fazer amizades, crescer. As pessoas que chegam à Faculdade Antonio Meneghetti, elas mudam (para melhor, com certeza), você aprende a viver de uma maneira melhor, aprende como é a realidade do ser humano. Quando você cursa o que realmente gosta, você muda os seus sentidos, a maneira de estudar, a maneira de querer sempre aprender mais e mais. Aqui, você aprende muito, e a cada dia que passa eu to aprendendo mais e mais. Todos tem um objetivo, todos tem um futuro, e nesse lugar ele é reservado para tudo isso, realmente, o futuro é aqui."

Adriel Machado – 1º Bacharelado em Semestre Sistemas de Informação

 

"Observando o Recanto do Maestro, de imediato, percebe-se excelência. Sou fascinada por tudo o que é bem feito, gosto de ver o produto da síntese de eficiência e eficácia, seja em qual for a natureza da obra. Excelência inspira o que há em sua volta a ser excelente também. Morar no Recanto influencia meu modo de pensar-agir, porque, naturalmente, adoto as características que o tornam excelente, de forma a desenvolver também o potencial intrínseco do meu ser. 

A Faculdade Antonio Meneghetti zela muito pelo desenvolvimento humano, pois compartilha essa característica proveniente de seu meio – um centro de artes e cultura humanista que é referência internacional. Essas condições, sem dúvidas, configuram uma cultura voltada ao ser humano, exaltando nele as características de um verdadeiro líder, que protagoniza suas ações. Uma das virtudes necessárias para uma sociedade de sucesso é ser constituída por indivíduos conscientes da importância de dar o seu melhor, e complementar a isso, obras que constantemente respaldam que sonhos são possíveis e que são mãos e mentes humanas, como as minhas e como as de qualquer pessoa, que os tornam reais, assim como tornaram o Recanto do Maestro o que ele é hoje.

Olhar imagens do Recanto do Maestro no Google Street View depois de tê-lo conhecido pessoalmente me deixou sem palavras, vide que a visita do carro foi em 2012 e minha primeira visita ao Recanto foi em dezembro de 2017, porque é esplêndida a evolução calhada por esta pequena parte da Quarta Colônia em questão de 5 ou 6 anos. Um crescimento sócio-econômico dado em função exponencial; Eu tenho certeza que os resultados mais significativos desta evolução provêm de uma série de acontecimentos que acarretam seus sucessivos. Em outras palavras: Exemplos que geram novos feitos. O que menos falta no Recanto são exemplos de sucesso e esse, sem dúvida nenhuma, foi o motivo responsável pela minha melhor escolha, digo “melhor” porque posso evidenciar isso a partir do que tenho vivido aqui nestes primeiros dias.

Dado que todos os seres humanos são iguais, é passível afirmar que todos possuem excelência em algo – não que isso implique em a pessoa saber qual é sua excelência, mas sim, ela tem e só precisa descobrir –. Quando uma pessoa manifesta sua excelência, ela instiga a pessoa ao lado a também externalizar a sua. A ausência da manifestação de excelência é a contaminação do comodismo e isso é um mal, justamente, porque o comodismo não inspira a criação de nada. A falta de inspiração impede o sucesso.

Às vezes saio a contemplar a exuberância desse lugar, que carinhosamente chamo de Terra Média, e lembro-me de uma passagem do livro The Fountainhead da escritora russo-americana Ayn Rand onde o Howard Roark constrói, não um templo religioso, mas sim, um templo para homens; Na justificativa de que nesse lugar o homem iria para se sentir grande, jamais para se prostrar, mas para ser contemplado; Para saber o quão grandioso o ser humano é e sentir orgulho de também ser um. Aqui eu me sinto assim. Eu me sinto capaz e a Faculdade não só abastece esse meu sentimento como também dá espaço para eu me realizar."

Gabrieli Silva da Silva – 1º Bacharelado em Semestre Sistemas de Informação

 

"Escolhi vir para a AMF por ser uma faculdade com um atendimento diferenciado, uma instituição que concede oportunidades e que zela pelo bem de seus alunos. Está sendo um grande privilégio poder fazer parte de algo tão humanista. Posso realmente sentir como se aqui fosse meu lugar. Espero que continue desse jeito, pois quero me formar como uma pessoa melhor para o futuro e ser um grande exemplo."

Bruna Wollmann – 1º Semestre de Bacharelado em Ontopsicologia 

Comentários