Fundação Antonio Meneghetti torna-se organização em status consultivo especial junto ao Conselho Econômico e Social da ONU

  • 16/07/2018
  • comentário(s)

A Fundação Antonio Meneghetti, parceira da Antonio Meneghetti Faculdade, passou a integrar, em julho deste ano, o grupo de organizações que representam a sociedade civil junto à Organização das Nações Unidas. A candidatura da Fundação Antonio Menegehtti para ocupar esse status consultivo foi analisado e aceita pelo Comitê das ONGs (NGO Branch) do Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas (ECOSOC), braço da organização responsável por outorgar o status consultivo às organizações não governamentais.
De acordo com a Resolução 1996/31 do ECOSOC da ONU, as organizações em status consultivo especial estão aptas a oferecerem informações especializadas sobre àqueles temas nos quais a entidades é competente. No caso da Fundação Antonio Meneghetti, sua candidatura foi baseada na aplicação da pedagogia ontopsicológica em projetos práticos voltados à educação, fomento da cultura, da cidadania e do desenvolvimento sócio-econômico na região em que está sediada, sempre tendo em vista os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. 
Ao receber o status consultivo especial, a Fundação Antonio Meneghetti pode, entre outros, designar representantes para as sedes da Organização das Nações Unidas localizadas em Nova York (EUA), Viena (Áustria) e Genebra (Suíça); participar em eventos, conferências e atividades das Nações Unidas voltadas para as organizações da sociedade civil; submeter declarações por escrito que sejam relevantes ao trabalho do Conselho Econômico e Social no que diz respeito ao campo em que a organização tem competência; ser chamada para dar depoimentos orais em frente ao ECOSOC; receber consultas do ECOSOC e de seus órgãos subsidiários; receber pedidos para que realize pesquisas e estudos ou prepare artigos para leitura da comissão.
De modo amplo, a partir da outorga do status consultivo especial, a Fundação Antonio Meneghetti constitui voz ativa da sociedade civil dentro do âmbito do Conselho Econômico e Social da ONU. Pode, deste modo, auxiliar nas discussões públicas desse órgão, levando adiante propostas de práticas bem-sucedidas realizadas no Brasil para contribuir com a construção de uma nova cidadania global.

Compartilhe:
Comentários